Vingança

Home / Devocional / Vingança

Matei um homem porque ele me feriu; e um rapaz porque me pisou. Gênesis 4.23.

 

Verdade

Após a queda, o homem passou a andar em inimizade contra Deus, contra a própria criação e contra o próximo. Dia a dia, distante de Deus, o homem, com seus ímpetos perniciosos, passou a ser cada vez mais “animalesco”, respondendo aos instintos do coração corrompido pelo pecado como se fossem os padrões da verdade.

Pouco tempo após a Queda, a Bíblia narra a história de Lameque, descendente do assassino Caim. Lameque é um exemplo de um homem que se afasta de Deus, e sua história mostra, dentre alguns detalhes, as características de um coração vingativo:

E a primeira característica é que um coração vingativo não tolera as menores coisas; age com desproporcionalidade, futilidade no uso da força, reage com ira sem motivos. Lameque matou um homem simplesmente porque “pisou” nele e outro porque o “feriu”. Segunda, um coração vingativo orgulha-se da maldade, quer proclamar os males cometidos pelos quatro ventos, quer ser reconhecido como o mais forte e aquele que não abaixa a cabeça para ninguém. Lameque proclamou um poema para espalhar a soberba da sua vingança. Terceira, um coração vingativo julga-se dono da lei, pensa ser autônomo. Deus prometeu vingar sete vezes quem atentasse contra Caim (Gn 4.15), mas Lameque proclama ser superior a Deus, e promete vingar setenta vezes sete (Gn 4.24).

Um coração vingativo esquece de que ao Senhor pertence a vingança (Rm 12.19), que Deus resiste aos soberbos (Tg 4.6), e que Deus é o dono de todas as coisas (Sl 24), e que por isso, prestaremos contas, todos, de tudo o que vivemos e fizemos (2Co 5.10).

Vida

Diferente de Lameque que matou porque foi pisado e ferido, a Escritura fala de outra pessoa que também foi pisada e ferida, mas que reagiu de maneira diferente, Jesus Cristo. Isaías diz que “pelas suas pisaduras fomos sarados” (Is 53.5), que ele foi “ferido” (Is 53.4) e desprezado (Is 53.3); Cristo suportou as piores dores, foi o mais rejeitado dentre os homens, e ao invés de executar vingança sobre seus algozes, ensinou a perdoar setenta vezes sete (Mt 18.22), pediu ao Pai que perdoasse aqueles que o crucificavam (Lc 23.34), e recebeu em si mesmo a justa vingança merecida por nós.

Timóteo Sales

Recent Posts