Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao SENHOR, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar. Isaías 55.7.

 

Verdade

O pecado é algo terrível. E aqueles que prosseguem no pecado, vivendo de abismo em abismo, de lama em lama, e algemados pelos vícios e pecados, por vezes pensam ter encontrado a felicidade, mas na realidade encontraram a escravidão, o vício, o marasmo, o pecado; andam a passos largos para o inferno, mesmo que tentem se enganar com a afirmação de que ele não existe; isso porque o medo da morte os persegue, a incerteza ao fechar os olhos e a tumba, os persegue e os atormenta (Sl 73.19).

A Escritura denuncia o pecado humano, mas revela um chamado gracioso; o chamado é para que o perverso deixe o seu caminho; caminho que parece direito, mas que no fim é caminho de morte (Pv 14.12). O chamado é para que o iníquo deixe os seus pensamentos impuros, idólatras e ofensivos ao Senhor (Fp 4.8). O chamado é para que se converta ao Senhor; e isso só possível ao regenerado.

A regeneração é um ato da livre e soberana graça de Deus, que transforma o coração do homem, retira o coração de pedra e põe um novo coração, abrindo os nossos olhos para que enxerguemos os maus caminhos e pensamentos, e através desta graça, arrependidos, viremos em direção contrária e voltemo-nos para Deus, em conversão integral.

Para estes, que, por graça, se aproximam com um coração compungido e contrito, a Bíblia nos diz que Deus não despreza (Sl 51.17), porque nele há misericórdia, graça e perdão. Nessa perspectiva o profeta Isaías exorta que os perversos e ímpios encontrarão lugar para arrependimento e perdão, pois temos um Deus que sendo o Justo Juiz, mas sendo promotor da Redenção e Reconciliação, é rico em perdoar.

Vida

E a riqueza do seu perdão é encontrado integralmente na expressão maior da riqueza de sua graça, a cruz de Cristo. Foi na cruz que Deus manifestou graça, misericórdia e perdão, oportunos a um povo que caminhava para o inferno, oportunos para que ainda hoje, todos os que se aproximarem dele com a convicção de pobreza e insuficiência espiritual (Mt 5.3), sejam bem-aventurados, pois encontrarão a maior riqueza que um pecador precisa, a riqueza do perdão, pois Deus, em Cristo, é rico em perdoar.

Timóteo Sales

Recent Posts