O valor de uma mãe

Home / Mensagem / O valor de uma mãe

A Bíblia fala sobre uma mãe chamada Ana; uma mulher de oração, uma mulher piedosa, uma mulher que marcou o seu tempo e a sua época, e reverbera sua influência até aos dias de hoje. É claro que você mãe tem muito valor, ainda que a sociedade não valorize tanto o seu papel, a sua missão gloriosa; ainda que tantas pessoas não reconheçam a influência que você tem na vida de seus filhos, o seu sacrifício, as suas lutas, as suas lágrimas, os seus sonhos, seus investimentos, saiba de uma coisa: Deus valoriza isso! E hoje nós queremos prestar a você nossa homenagem, e trazer ao seu coração esta palavra da parte de Deus para encorajar a sua vida. Um capelão do Senado Americano disse certa feita que as mães são as guardas das fontes. Peter Marshall pôs isso no papel num belíssimo sermão que escreveu e pregou. E ele disse que as mães são aquelas que tantas vezes exerce o mais importante papel na sociedade, mas que não é visto. Nem sempre está debaixo dos holofotes, sob as luzes da ribalta; ela faz isso no anonimato da sua casa, faz isso tantas vezes sem o reconhecimento e os aplausos da sociedade, mas sem o papel das mães o que seria dos filhos? Que seria da família? Você, portanto, mãe, tem um papel fundamental na construção da sua família, na construção das colunas do caráter de seus filhos, certamente seu papel fundamental para a igreja cristã e para a sociedade em um sentido geral.

Eu vou evocar aqui a figura de Ana. Ana vivia uma vida muito conflituosa no seu lar porque vivia em um período da poligamia. E a sua rival penina provocava constantemente. Ana era estéril, e ela não podia conceber, e naquela época não conceber era uma coisa que te estigmatizava profundamente a mulher. E esta mulher, então, mesmo amada pelo seu marido, mas hostilizada pela sua rival, vivendo o drama de não conseguir conceber, chora diante de Deus, ora fervorosamente a Deus, clama Deus por um filho. E essa mulher está sendo hostilizada por Penina, ela está sendo incompreendida pelo sacerdote Eli, mesmo confrontada pelo sacerdote porque a viu balbuciando e chorando pensando que ela estava bêbada, ela disse: “não meu senhor, eu estou derramando a minha alma perante o meu Deus, eu sou mulher de coração aflito, e eu estou colocando o meu pleito diante de Deus, a minha súplica diante do altíssimo. Então o profeta diz: vá em paz pra tua casa e o Deus de Israel te conceda a petição que me fizeste. Ela voltou para casa com o semblante novo, a Bíblia diz que ela comentou com seu marido, Deus se lembrou dela, ela concebeu e deu à luz a Samuel. Samuel foi um menino que nasceu por um milagre divino em resposta a oração da sua mãe; nasceu pra ser o maior profeta da sua geração, o maior sacerdote do seu tempo, o grande juiz de Israel, o homem que trouxe de volta nação apóstata para a presença de Deus.

É curioso que Ana quando desmama o seu filho Samuel, porque ela tinha feito um voto pra Deus (se Deus lhe concedesse um filho varão, ela o devolveria pra Deus, o consagraria pra Deus), e então, no momento oportuno, ela chega pra o sacerdote e lhe diz: por este menino orava eu, pelo que o Senhor me ouviu e me atendeu, então eu trago como devolvido ao Senhor, por todos os Dias da sua vida. E Ana aqui me ensina uma lição tão preciosa, você mãe precisa também orar pelos seus filhos; talvez você precisa falar mais de seus filhos pra Deus do que Deus para os seus filhos, você vai influenciar profundamente seus filhos quando seus filhos verem você de joelhos orando por eles, chorando por eles, colocando-se na brecha em favor deles. A maior necessidade de hoje é de mães de oração, mães que lutem pelos seus filhos, mães que orem pelos seus filhos, mães que não desistam de ver seus filhos salvos, mães que não desistam de ver os milagres de Deus acontecendo na vida de seus filhos.

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

Talvez você mãe está passando tantas lutas na sua casa, tantas dores no seu coração. Talvez seus filhos não têm andado com Deus, não conhecem a Deus; eu quero encorajar você mãe a orar pelos seus filhos, a não abrir mão deles, a não desistir deles, a jejuar, chorar, e orar por eles, para que Deus os levante, para que Deus os use na nossa geração, para que seus filhos sejam vasos de bênçãos nas mãos do Deus todo poderoso. Mas Ana fez outra coisa que eu quero destacar aqui; ela teve coragem de consagrar o seu filho pra Deus, Ana teve coragem de reconhecer que Samuel vinha de Deus, que Samuel era de Deus, e que Samuel deveria ser devolvido para a Deus. O grande projeto de Deus em Samuel era usá-lo naquele tempo de apostasia, de decadência espiritual, para ser o homem que haveria de se colocar na brecha em favor da nação, e trazer de volta essa nação apóstata para a presença de Deus. Mais importante do que você ter seus filhos bem sucedidos na vida acadêmica, na vida profissional, na vida financeira, é você ver seus filhos sendo levantados por Deus nesta geração para serem usados nas mãos de Deus, para anunciarem a grandeza e a majestade de Deus, para apontarem para a nossa geração Jesus Cristo como o caminho, a verdade e a vida, como aquele que veio ao mundo para trazer salvação, para trazer esperança, para trazer a própria vida eterna.

Querida mãe, eu quero encorajar você a ser este vaso de bênção dentro da sua casa, dentro da sua família, na vida do seu marido, na vida dos seus filhos, na vida da sua parentela, que você seja está benção de Deus na sua igreja e na nação Brasileira; o Brasil precisa de mães. Abraham Lincoln disse certa feita que um filho nunca pobre se tem uma mãe que ora por ele, este mesmo estadista americano disse que as mãos que embalam o berço governam o mundo. Ele disse que tudo que ele tinha na vida, ele devia de certa forma sua mãe. E eu quero encorajar você mãe a ser uma bênção na vida dos seus filhos, a orar por eles, e ver os milagres de Deus acontecendo dentro da sua casa em resposta às suas orações.

“E disse ela: Ah! Meu senhor, tão certo como vives, eu sou aquela mulher que esteve contigo, orando ao Senhor. Por este menino orava eu; e o SENHOR me concedeu a petição que eu lhe fizera. Pelo que também trago como devolvido ao SENHOR, por todos os dias que viver; pois do SENHOR o pedi. E eles adoraram ali o SENHOR.” 1º Samuel 1.26-28

Rev. Hernandes Dias Lopes

Recent Posts