Uma sinfonia de gemidos

Home / Mensagem / Uma sinfonia de gemidos

hurricane-1049612_960_720O mundo está gemendo, há angústia e perplexidade entre as nações, a natureza está soluçando com gemidos profundos, assistimos em 2017 o furacão Irma, devastando ilhas do Caribe e atingido de forma violenta a costa leste dos Estados Unidos. Em seguida, um terremoto avassalador no México, trazendo mortes e tantos prejuízos. Há enchentes, há secas, o aquecimento global ameaça o planeta, estamos assistindo a natureza se contorcendo com cólicas intestinais. E a Bíblia diz que a criação está gemendo aguardando a revelação dos filhos de Deus. O que é curioso, é que quando você escuta, e vê, e assiste isso na televisão, sobre os fenômenos da natureza: terremotos, tufões, furacões, maremotos, tremores de terra, a desertificação em tantas regiões, as pessoas são levadas a pensar que a natureza age por si mesma, como se fosse independente.

Mas quando você olha à luz da Bíblia e notas trombetas do Apocalipse, que caem no mar, nos rios, na terra, nos astros, sobre os homens; a natureza é como que Deus agindo, interferindo na criação, chamando as pessoas ou arrependimento, porque as trombetas falam de um juízo misturado com a misericórdia, cada tremor de terra, cada tufão, cada furacão, cada fenômeno da natureza é Deus alertando a humanidade para a urgência de acertar sua vida com ele, porque Jesus Cristo está às portas, em breve ele voltará. Mas note comigo que a natureza não está gemendo de desespero, ela está gemendo aguardando a revelação dos filhos de Deus, aguardando a segunda vinda de Cristo, porque o pecado não atingiu apenas a humanidade, o pecado atingiu também a natureza, a criação. Quando Jesus voltar para resgatar a sua igreja e glorificá-la, a natureza também será redimida do seu cativeiro, haverá novos céus e nova terra, nos quais habita justiça, todas as dores e cólicas intestinais da criação cessarão com a gloriosa segunda vinda do Senhor Jesus Cristo.

Mas Paulo prossegue no seu argumento e diz no verso 23: “e não somente a natureza, e não somente a criação, mas também nós que temos as primícias do Espírito, igualmente gememos em nosso íntimo”. Se a criação está gemendo, a igreja também está gemendo. Estamos vivendo dias angustiosos, estamos na iminência de uma guerra nuclear, as nações estão enfrentando o terrorismo internacional sem saber o que fazer, o radicalismo religioso tem levado a morte de tantos cristãos com requinte de crueldade, a violência campeia nas ruas, os poderosos estão imiscuídos em práticas, as mais terríveis, de corrupção, com ganância, deixando a população à míngua, enquanto eles se abastecem e se locupletam. Quando você olha nesse cenário mundial, há um gemido no coração do homem, e há um gemido sobretudo no coração da igreja, mas mais uma vez esse gemido não é de desespero, não é de pânico, esse gemido, diz o apóstolo Paulo, é porque nós já recebemos as primícias do Espírito, nós já temos um antegosto do céu, nós já temos o penhor da nossa redenção, o Espírito Santo habitando em nós, nós vemos aguardando aquele glorioso dia, quando Jesus voltará, e então ele vai nos dar um corpo semelhante ao corpo da sua glória. Então não haverá mais lágrimas, não haverá mais dor, não verá mais luto, não haverá mais morte, porque nós estaremos para sempre com o Senhor.

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

E Paulo conclui o seu argumento dizendo que não só a criação está gemendo, não apenas a igreja está gemendo, mas o Espírito Santo que habita em nós, intercede por nós com gemidos inexprimíveis. A natureza geme, a igreja geme, Deus, o Espírito Santo geme. Há gemidos no céu e há gemidos na terra, e o Espírito Santo, que é Deus, intercede por nós, em nós, ao Deus que está sobre nós. De que maneira o Espírito Santo intercede por nós? De maneira intensa, sobremaneira; segundo, o Espírito Santo intercede por nós de forma agônica, com gemidos inexprimíveis. Talvez você possa pensar o seguinte: como assim? O que é um gemido? Um gemido é uma expressão tão profunda de angústia e dor, que você não consegue articular em palavras. Ora, o Espírito Santo é Deus, ele conhece todas as línguas, todos os dialetos, todos os idiomas de todos os povos, de todos os tempos, de todos os lugares. O Espírito Santo conhece a língua dos anjos e dos homens, a língua do céu e da terra. Quando ele está orando por você, em você, ao Deus que está sobre você, ele encontra sequer uma língua no céu na terra, por isso ele geme com gemidos inexprimíveis. É com esta intensidade agônica que o Espírito Santo ora e intercede por nós. Portanto nós não precisamos ter medo porque a intercessão do Espírito Santo é eficaz, é segundo a vontade de Deus, é que ele intercede pelos santos.

Nós não estamos caminhando rumo ao desastre, nós não cremos numa história cíclica, nós cremos que a história caminha para um fim glorioso onde a vitória será de Cristo e da sua igreja. Nessa sinfonia de gemidos, não há desespero da nossa parte, há uma grande expectativa, estamos como que na ponta dos pés aguardando o retorno do Senhor Jesus Cristo, por que ele trará em suas mãos a recompensa, ele trará para nós eterna e gloriosa redenção, o nosso corpo hoje surrado pela doença, o nosso corpo hoje caquético, que sofre os sulcos das rugas na face, nosso corpo será um corpo novo, semelhante ao corpo da glória do Senhor Jesus. Deus vai limpar o nosso planeta, vai ter novos céus e vai ter nova terra, nós aguardamos este triunfo bendito do nosso glorioso Deus e Salvador, Jesus Cristo e ele virá: audivelmente, visivelmente, inesperadamente, repentinamente, poderosamente, gloriosamente. E você, está preparado para a volta de Jesus? Prepare o seu coração, porque ele virá. E naquele dia não haverá mais chance de você se preparar, agora, nesse momento é o momento oportuno de você entregar sua vida a Jesus Cristo.

“Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós. A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos filhos de Deus. Pois a criação está sujeita à vaidade, não voluntariamente, mas por causa daquele que a sujeitou, na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora. E não somente ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, igualmente gememos em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo. Porque, na esperança, fomos salvos. Ora, esperança que se vê não é esperança; pois o que alguém vê, como o espera? Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o aguardamos. Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis” Romanos 8.18-26.

Rev. Hernandes Dias Lopes

Recommended Posts
pais convertidosjuizo