O Deus das causas perdidas

Home / Mensagem / O Deus das causas perdidas

problemasO salmo 116 foi composto, muito provavelmente, pelo rei Ezequias. Esse rei governou em Jerusalém 29 anos, fez o que era reto aos olhos do Senhor, entretanto, com 39 anos de idade ele foi atacado pelo maior império da época, o império Assírio, que já havia destruído a cidade de Samaria e levado o reino do norte para o cativeiro. Não bastasse essa tragédia política, Ezequias fica doente de uma doença mortal e Deus manda ao seu palácio o profeta Isaías com uma mensagem expressa: ponha em ordem a sua casa, porque morrerás e não viverás. Sobrou para aquele rei apenas uma parede e para a parede ele se voltou, e orou, e chorou abundantemente na presença de Deus. Deus ouviu a sua oração rapidamente e mandou o profeta Isaías de volta ao palácio dizendo: Deus mandou lhe dizer Ezequias, que ele viu as suas lágrimas, ele ouviu a sua oração, que ele vai livrar você e Jerusalém das mãos do império assírio e vai curar a sua enfermidade.

Causas perdidas nas mãos de Deus, causas vitoriosas. Deus é o Deus das causas perdidas. Este salmo é um salmo onde o rei conta sua experiência, e ele começa no verso 3 dizendo o seguinte: laços de morte me cercaram e angústias do inferno se apoderaram de mim, caí em tribulação e tristeza. Ele está enfrentando dois problemas: um problema externo e um problema interno. Ele diz que laços de morte o cercaram, a morte mostrou para ele a sua carranca. A cada passo que dava, em cada terreno que pisava, havia uma armadilha de morte para ele. Esse problema externo produz nele um problema interno; angústias do inferno, diz ele, se apoderaram de mim. Parecia que o inferno tinha mudado de endereço e se instalado em seu peito. O resultado disso é que ele caiu, machucado pela vida, pisado pelas circunstâncias adversas.

Talvez você esteja lidando com dramas na sua vida, você também está emparedado, encurralado por situações que você não tem mais controle. Talvez você está surrado por uma doença que assola o seu corpo, que mina sua energia, que suga a seiva do seu vigor, talvez você está caído e prostrado, esmagado debaixo de um rolo compressor de muitas angústias e tristezas. O que é que esse homem fez? Ele diz: então eu invoquei o nome do Senhor. Do fundo do poço, do ponto mais baixo da sua crise ele olhou para cima, ele olhou pra Deus. E quando ele clamou aos céus e recorreu a Deus, Deus o livrou e ele entende, então eu invoquei o nome do Senhor: ó Senhor, livra a minha alma. E ele entende algumas coisas: compassivo e justo é o Senhor, o nosso Deus é misericordioso, eu estava prostrado e o Senhor me salvou.

Deixa eu dizer uma coisa para você: quando você clama a Deus, você descobre que Deus se importa com você, que ele é misericordioso, que as lutas e injustiças que você sofre não estão fora do alcance de Deus, porque ele é justo.

Mas este homem percebe algo maravilhoso, ele percebe que Deus não é apenas justo e misericordioso, mas ele vela pelos simples; ele estava prostrado, nocauteado, e Deus o salvou. Não importa o que você está passando, a crise que você está vivendo no seu coração, no seu casamento, na sua família, no seu emprego, dos seus relacionamentos, na sua alma, Deus hoje pode reverter esse quadro, Deus pode mudar sua sorte, Deus pode colocar você de pé, Deus pode restaurar a sua sorte, e mesmo que você esteja na lona, nocauteado, Deus pode por você de pé outra vez.

E este homem, o rei Ezequias, vai dar o seu testemunho: volta ó minha alma ao teu sossego, pois o Senhor tem sido generoso para contigo, pois livraste da morte a minha alma, das lágrimas nos meus olhos, da queda os meus pés. Deus oferece para ele três livramentos: primeiro, livramento espiritual, livraste a minha alma da morte; segundo, o livramento emocional, livraste das lágrimas os meus olhos; terceiro, livramento moral, livraste da queda os meus pés. Pois Deus hoje pode salvar você, Deus hoje pode consolar você, Deus hoje pode restaurar você.

O resultado é que esse homem precisa conversar um pouco com ele mesmo. Quando chega ao verso 7, ele diz assim: volta ó minha alma ao teu sossego, pois o Senhor tem sido generoso para contigo. Tem hora que você precisa falar com a sua alma, conversar diante do espelho, exortar o seu próprio coração. Talvez Deus já fez coisas tão lindas e maravilhosas na sua vida e você ainda está inquieto, desassossegado. Volta à sua própria alma e diz: minha alma, fique sossegada. Aquiete-se, Deus existe, Deus é real, Deus é o Senhor das causas perdidas, então volte a ter paz, volte a descansar, volte a cantar, volte a entender que Deus está no controle.

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

Depois que esse homem tem essa experiência tão grandiosa do livramento divino, ele assume compromissos com esse Deus. E o primeiro compromisso que ele assume é andar na presença de Deus enquanto ele viver. Hoje você pode andar na presença de Deus, hoje você pode sair desse território escorregadio do pecado, da transgressão, da iniquidade, e colocar a sua vida certa com Deus.

O segundo compromisso desse homem é invocar o nome de Deus enquanto viver. Às vezes, na hora do aperto, as pessoas procuram Deus, depois do livramento de Deus, as pessoas se esquecem de Deus. Este homem assume um compromisso de buscar o Senhor, de buscar a face de Deus enquanto ele viver.

Mas finalmente, esse homem assume um compromisso de amar a Deus: eu amo o Senhor, porque ele ouve a minha voz e as minhas súplicas. Você ama Deus? Quem ama a Deus declara que ama, quem ama a Deus tem tempo pra Deus, quem ama a Deus procura agradar a Deus; Jesus Cristo diz: vocês me amam? Se vocês são meus discípulos, se vocês me amam, vocês guardam os meus mandamentos.

Você ama a Deus? Você obedece a Deus? Você tem lido a Bíblia? Você tem procurado uma igreja fiel à palavra de Deus? Você tem servido a Deus? Você tem andado em novidade de vida? Hoje, assuma esse compromisso, de voltar-se para Deus, andar com Deus, amar a Deus e viver para a glória de Deus.

“Amo o SENHOR, porque ele ouve a minha voz e as minhas súplicas. Porque inclinou para mim os seus ouvidos, eu o invocarei por toda a minha vida. Laços de morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; fiquei aflito e triste. Então invoquei o nome do SENHOR: “Ó SENHOR, livra a minha alma.” Compassivo e justo é o SENHOR; o nosso Deus é misericordioso. O SENHOR vela pelos simples; quando eu estava prostrado, ele me salvou. Ó minha alma, volte ao seu sossego, pois o SENHOR tem sido bom para você. Pois livraste da morte a minha alma, das lágrimas, os meus olhos, da queda, os meus pés. Andarei na presença do SENHOR, na terra dos viventes.”. Salmo 116.1-9

Rev. Hernandes Dias Lopes

Recommended Posts
mãe filhocruz2