O Consolo do Espírito Santo

Home / Mensagem / O Consolo do Espírito Santo

prayer-1308663_960_720A carta do apóstolo Paulo aos Romanos é certamente o maior compêndio de teologia de toda a Bíblia. Paulo alcançou aqui o ponto mais alto da sua análise da grande obra de Cristo Jesus na cruz do Calvário em nosso favor. O texto que nós estamos acompanhando (Romanos 8.26 e 26), o apóstolo Paulo trata de um grande consolo do Espírito Santo ao nosso coração. Ele diz que o Espírito Santo nos assiste em nossa fraqueza. E aqui o apóstolo Paulo diverge frontalmente daquilo que nós chamamos hoje de psicologia de auto-ajuda. Eu gosto muito de ler e passo toda semana nas livrarias para ver o que está saindo de novo, e você bem sabe que a maioria dos livros que são publicados no Brasil e no mundo são livros de auto-ajuda. Livros que dizem que você é forte, que você tem a força, que há poder nas suas palavras, que basta fazer cócegas aí no seu interior que se levantará um gigante. Pois eu preciso dizer para você que a Bíblia diz exatamente o contrário. A Bíblia diz que nós somos fracos, a Bíblia diz que Deus conhece a nossa estrutura e sabe que nós somos pó.

Nós temos muitas fraquezas; por exemplo, nós temos fraquezas físicas. Querendo ou não, gostando ou não, o tempo vai esculpindo algumas rugas indisfarçáveis em nosso rosto; os nossos joelhos vão ficando bambos, as nossas pernas trôpegas, as nossas mãos descaídas, os nossos olhos embaçados. E dizem os entendidos, que cada fio de cabelo branco que brota na sua cabeça é a morte chamando você para um duelo; nós temos fraquezas físicas. Nós temos fraquezas emocionais. Quantas vezes você já se desesperou da própria vida? Quantas noites indormidas, quantas madrugadas insonies, quantas lágrimas quentes rolando pelo seu rosto e você desesperado dizendo: “meu Deus, eu não aguento mais”; porque temos fraquezas emocionais.

Nós temos fraquezas morais. Quantas vezes você já prometeu para você mesmo, para Deus, talvez para o seu cônjuge, para sua família, que você nunca mais repetiria aquele erro, nunca mais cometeria aquele mesmo pecado; e de repente, você se flagra cometendo o mesmo pecado. Não é porque faltou para você sinceridade, faltou para você poder; nós somos fracos.

Mas ainda nós temos fraquezas espirituais; o apóstolo Paulo diz no capítulo 7 de Romanos, que nós somos um ser contraditório, ambíguo, paradoxal, o bem que nós queremos, esse nós não praticamos, o mal que nós não queremos, esse então nós fazemos. Mas o que é maravilhoso, é que a despeito da nossa fraqueza, o Espírito Santo não nos escorraça, ele nos assiste em nossa fraqueza. O Espírito Santo nos foi dado como um consolador; quando você está quebrado, moído, no chão, na lona, nocauteado pelas circunstâncias, ou completamente amassado pelos sentimentos turbulentos da sua alma; é o Espírito Santo quem vem, é ele quem nos terapeutiza, é ele quem enxuga as lágrimas, é ele quem nos refaz o ânimo, é ele quem nos põe de pé, pois é ele quem nos assiste em nossa fraqueza. Paulo diz que nós somos tão fracos, que nem sabemos orar como convém. Nós nem sabemos o que é melhor para nós; às vezes nós pedimos para Deus uma pedra pensando que estamos pedindo um pão, às vezes nós pedimos para Deus uma cobra, pensando que estamos pedindo um peixe; às vezes nós pedimos para Deus o que vai nos destruir, pensando que estamos pedindo aquilo que vai nos dar vida. Deus é tão bom com você e comigo, que ele não dá tudo que nós queremos, ele dá o que nós precisamos, porque ele tem o melhor para nós, porque é o Espírito Santo quem nos assiste em nossa fraqueza, porque nós não sabemos orar como convém.

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

Mas o consolo do Espírito Santo também tem outro aspecto importante no texto; diz o texto que o Espírito Santo intercede por nós sobremaneira com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque é segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos. Note você, dentro da Trindade você tem dois intercessores, você tem Jesus Cristo que é o intercessor legal, é o advogado, o justo que está à destra de Deus e intercede por nós. Por isso Paulo pergunta assim em Romanos 8:”Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica! Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu, ou antes quem ressuscitou, o qual está à destra de Deus e também intercede por nós”. Nenhuma acusação prospera contra você no tribunal de Deus, se Jesus Cristo é o seu intercessor, é o seu advogado, é o seu sumo sacerdote. Mas ainda na Trindade, nós temos um segundo intercessor, este é o Espírito Santo. Ele intercede por você, em você, ao Deus que está sobre você. De que maneira o Espírito Santo intercede por você? De maneira intensa, “sobremaneira”. É assim que ele intercede por você, a mesma ênfase de João 3.16; “porque Deus amou o mundo de tal maneira”. Sendo ele Deus, ele entrega todo o seu esforço, toda a sua energia, todo o seu poder para orar por você, em você, ao Deus que está sobre você. Mas em segundo lugar, o Espírito Santo intercede por você de forma agônica; com gemidos inexprimíveis. Eu estou absolutamente convencido, de que nenhum estudioso da Bíblia, por mais erudito ou perito na análise bíblica, jamais, sequer arranhou a superfície desta verdade. Um gemido é uma expressão tão intensa de dor que você não articula isso em palavras.

Ora, o Espírito Santo é Deus, conhece todas as línguas, todos os idiomas, todos os dialetos, de todos os povos, de todos os tempos, de todos os lugares, ele conhece a língua dos anjos, a língua dos homens; mas quando ele está orando por você, em você, ao Deus que está sobre você, ele não encontra sequer uma língua nem na terra, nem no céu, nem entre os homens, nem entre os anjos, então ele intercede por você com gemidos inexprimíveis. É com esta agonia intensa que o Espírito Santo intercede por nós. Mas finalmente, o Espírito Santo intercede por nós de maneira eficaz, porque ele ora por nós segundo a vontade de Deus. Eu não sei orar como convém. Às vezes eu peço pra Deus o que não é bom pra mim, mas o Espírito Santo não erra na sua intercessão. Ele sempre está alinhado com a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. É assim que o Espírito Santo assiste você, é assim que o Espírito Santo intercede por você, é assim que o Espírito Santo consola você. Mas talvez você pergunte: pastor, mas eu não tenho ainda uma experiência de ter o Espírito Santo em mim! Se você não tem ainda essa experiência, eu recomendo a você agora a voltar-se para Jesus. Ele é o único que pode perdoar os seus pecados, ele é o único que pode salvar você e dar a você a vida eterna. E quando você recebe a Cristo como seu salvador pessoal e nele crer como Senhor da sua vida, você então recebe o Espírito Santo de Deus, você nasce de novo, você nasce do Espírito, você é selado com o Espírito, você é habitado com o Espírito de Deus, você se torna templo da morada do Espírito Santo de Deus, você pode ser cheio do Espírito Santo de Deus. Esse Espírito traz pra você paz, alegria, gozo, segurança, você recebe dele uma vida plena, maiúscula, abundante, a própria vida eterna. Então, nas angústias da vida, nos vales da vida, nas tristezas da vida, porque nós não estamos blindados das lutas naturais da vida, você tem O Consolador, o Divino Consolador; na hora da dor ele vai segurar você nos seus braços eternos, na hora do choro ele vai enxugar as suas lágrimas, na hora das noites mais escuras da alma, ele vai inspirar canções de louvor em seu coração.

“Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos”. Romanos 8.26-27

Rev. Hernandes Dias Lopes

Recommended Posts