Jesus, o Mestre dos mestres

Home / Mensagem / Jesus, o Mestre dos mestres

potters-wheel-58557_1920Os mestres são tão importantes na nossa vida; nos lembramos das pessoas que nos alfabetizaram, das pessoas que nos deram uma formação e informações importantes para nós chegarmos onde chegamos, para sermos quem nós, de fato, somos. Hoje, aí já bem nas vésperas do dia dos professores, nós queremos homenagear esta classe tão importante para a construção da nossa nação; dizer pra você que tem esta honrosa posição do ensino, que o Brasil é grato a Deus pela sua vida, pelo seu labor, pelo seu trabalho, pela sua dedicação, pelo seu zelo e nós desejamos que vocês continuem trabalhando com todo denodo, todo zelo e dedicação, para construirmos juntos uma grande nação para a glória de Deus. Mas hoje, muito particularmente, eu quero conversar com vocês sobre Jesus, o mestre dos mestres. Foi exatamente durante a ceia, na véspera da sua crucificação, que Jesus Cristo, no cenáculo, reunido com seus discípulos, levanta-se da mesa, cinge-se com a toalha, pega uma bacia e começa a lavar os pés dos seus discípulos; sendo ele o Senhor, o Rei da glória, faz o papel de um escravo, demonstra humildade. Depois ele se volta e diz assim para os seus discípulos: vós me chamais o Mestre e o Senhor, e fazeis bem, porque eu o sou. Grandeza e humildade não são coisas irreconciliáveis. Mas porque Jesus é o Mestre dos mestres?

Quero apontar, para vocês, três razões: primeira, Jesus é o mestre dos mestres porque a vida dele é o alicerce do seu ensino; Jesus ensinou o que praticou e praticou o que ensinou. O grande problema hoje, às vezes, é que há um abismo entre o que nós falamos o que nós fazemos. Nem sempre o que ensinamos é aquilo que nós praticamos. Jesus denunciou isso dos fariseus, eles ensinavam, mas não praticavam o que ensinavam para os outros. Jesus teve uma vida consistente, ele disse: eu sou a verdade; ninguém jamais pode acusá-lo de pecado. Os seus inimigos, seus adversários procuraram de todas as formas e meios, um jeito de acusá-lo de algum crime, de algum pecado, de algum deslize, não conseguiram. Quando ele foi condenado, o sinédrio precisou contratar testemunhas falsas para acusá-lo, porque não encontraram nenhuma deixa na sua vida para acusá-lo. A vida dele irrepreensível, o caráter dele impoluto, ele foi o máximo exemplo do seu próprio ensino; este é o nosso desafio.

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

Clique e assista ao vídeo desta mensagem!

Segundo lugar, Jesus é o mestre dos mestres pela excelsitude de seus métodos. Jesus não foi um alfaiate do efêmero, Jesus foi o escultor do eterno, e ele ensinou as verdades mais gloriosas usando os mais diversos e variados métodos. Ele usou discursos, ele usou parábolas, ele usou ensinamentos, ele usou figuras simples e claras, por exemplo, quando ele quis falar sobre a influência da igreja, ele disse que a igreja é o sal da terra e a luz do mundo; quando eu quis tratar da corrupção ele não dragou os porões da iniquidade, ele disse: é como fermento, um pouquinho só leveda a massa toda; quando ele quis tratar de humildade, ele não fez um discurso citando os grandes pensadores do passado, ele pegou uma criança e disse: quem não for como essa criança, não pode entrar no reino dos céus. Jesus, esse mestre que olha para o cenário e vê lições da vida em todos os cantos; uma flor, que viceja, floresce, depois murcha e seca. Então, ele é o mestre dos mestres, porque ele não domina apenas o conhecimento, ele domina também os métodos, e ele pra nós serve de exemplo de modelo nesse quesito.

Mas finalmente, Jesus é um mestre dos mestres não apenas pelo seu caráter impoluto, não apenas pelos seus métodos variados, mas pela grandeza do seu ensino. Jesus veio para nos ensinar a verdade, e ele não apenas ensina verdade, ele é a própria verdade. Ele é o conteúdo do seu ensino, ele é o mestre e ao mesmo tempo é o conteúdo da sua doutrina. Jesus não ensinou banalidades, Jesus ensinou as verdades eternas, verdades essas que podem mudar sua vida, transformar seu coração, mudar a sua família, transformar completamente o cenário da sua vida. Foi ele quem nos falou do amor de Deus; falando para Nicodemos ele disse: porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Foi ele mesmo quem disse: em verdade, em verdade vos digo, quem crê em mim tem a vida eterna. Foi Jesus Cristo quem disse: que se você se arrepender e se voltar para Deus, você recebe pleno perdão, recebe salvação eterna. Jesus Cristo não só veio trazer a mensagem, ele é a própria mensagem. Jesus Cristo veio revelar para você quem é Deus. O verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do Unigênito do Pai.

Você quer conhecer Deus? Conheça Jesus! Ele é a exata expressão do ser de Deus, ele é o resplendor da glória, ele é aquele que veio como a exegese de Deus, trazer para nós a verdadeira compreensão de quem Deus é. Você já conhece a Jesus? Ele é o mestre na sua vida? Você obedece seus ensinos? Você escuta a sua voz? Você segue os seus caminhos? Você tem adotado para você a sua lei? Pois bem, só quando Jesus Cristo é aquele que nos guia à verdade, porque ele é a verdade, é que nós encontramos a verdadeira vida, uma vida plena, maiúscula, superativa, abundante, eterna.

Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou. João 13:13

Rev. Hernandes Dias Lopes

Recommended Posts
Clique e assista ao vídeo desta mensagem!sheep-3739067_1920